26/07 - 31/07/2016

A ideia da JMJ


O que é a JMJ?
A Jornada Mundial da Juventude é um encontro internacional dos jovens do mundo inteiro juntamente com seus catequistas, sacerdotes, bispos e o Papa, que se reúnem em um mesmo lugar para professar sua fé em Jesus Cristo.

Quem é o seu autor?
O fundador e o primeiro anfitrião da JMJ foi São João Paulo II, que convidou os jovens à Roma (1984, 1985, 2000), Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997) e Toronto (2002).

JMJ - o Papa e os jovens juntos:
Depois da morte de João Paulo II, foi o Papa Bento XVI que decidiu continuar esse belo diálogo entre a Igreja e os jovens. Presidiu então, os encontros em Colônia (2005), Sidney (2008) e Madri (2011). Graças a esse serviço de Bento XVI os jovens de todo o mundo continuam a adorar a Cristo que nos faz ver a alegre e jubilosa parte da Igreja, a qual é tão importante para o mundo de hoje.
Em julho de 2013 (Rio de Janeiro), foi o Papa Francisco que encontrou com os jovens e anunciou que o próximo encontro aconteceria em 2016 em Cracóvia na Polônia.

Encontros:
Os primeiros dois encontros (1984, 1985), organizados por ocasião do Aniversário Extraordinário da Redenção (1983, 1984) e o Ano Internacional da Juventude (1985) não eram, ainda, a Jornada Mundial da Juventude. No entanto, esses encontros deram ao Papa João Paulo II uma ideia para começar com essa santa iniciativa que dura até os dias de hoje.

Começo da JMJ:
No dia 20 de Dezembro de 1985 estabeleceu-se a JMJ. Foi durante um encontro de Natal que João Paulo II disse aos Cardeais e aos trabalhadores da Cúria Romana que queria que a JMJ fosse organizada cada ano no Domingo de Ramos como encontros diocesanos. Entretanto, a cada dois ou três anos deveria ocorrer como encontro internacional em um lugar escolhido por ele mesmo.

Comunidade, formação e alegria de fé:
O objetivo da JMJ é viver por alguns dias em comunidade da Igreja, escutar a Palavra de Deus, participar dos Sacramentos de Confissão e Eucaristia e proclamar a alegria de Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador.

Símbolos da JMJ: a Cruz e o Ícone
Os jovens são acompanhados por dois sinais especiais presenteados por João Paulo II - a Cruz da JMJ e o Ícone da Santa Mãe de Deus Salus Populi Romani. Estes sinais não estão com os jovens somente durante a JMJ, mas todo o tempo viajam pelo mundo acolhendo cada dia centenas, até mesmo milhares de pessoas na oração e adoração.
No Domingo de Ramos, 13 de Abril de 2014, em Roma, o Papa Francisco entregou os sinais aos jovens polacos e assim iniciou-se a peregrinação da Cruz e o Ícone pelas dioceses da Polônia e por outros países do Leste Europeu.

JMJ - Um encontro com tema:
Cada JMJ exige uma boa preparação do conteúdo que os jovens irão meditar em grupos por alguns dias. O tema de cada encontro é escolhido pelo Santo Padre que envia aos jovens uma mensagem.
Durante a JMJ, o conteúdo vai sendo aprofundado nos encontros chamados Tríduo de Catequeses.

Quanto tempo dura a JMJ?
É um encontro de alguns dias. Atualmente a JMJ tem duas partes: a primeira são os Dias nas Dioceses, quando os jovens visitam várias partes do país escolhido para o encontro. A segunda parte são os Atos Centrais, ou seja, a estadia dos peregrinos na cidade principal.

Qual é o objetivo dos Dias nas Dioceses?
A estrutura dos Dias nas Dioceses dependem muito do estilo de cada diocese. É um tempo para conhecer, integrar-se aos demais, conhecer a cultura da região. Nessa etapa se organiza muitas excursões turísticas, diversões e também eventos sociais e projetos preparados pelos organizadores.

Como é a estrutura de toda a semana da JMJ?
Depois dos Dias nas Dioceses, todos os peregrinos vão para a dioceses escolhida pelo Santo Padre como o lugar dos Atos Centrais. Os jovens ficam ali uma semana. A segunda-feira é o dia da chegada, na terça-feira todos participam da cerimônia de inauguração. Terça, quarta e quinta podem participar das catequeses e do Festival da Juventude. No sábado todos vão para o lugar da Vigília para o encontro com o Papa. E no domingo acontece a Santa Missa que encerra a JMJ. O importante nos Atos Centrais são as áreas como as Áreas de Reconciliação (Confissão) e a Feira Vocacional.

Nota importante:
A participação na JMJ não dura somente duas semanas, mas é importante lembrar que se necessita de um longo período de preparação espiritual e de organização . A participação na JMJ começa com a decisão de ir à Cracóvia e termina depois de cumprir a missão que surge do tema dos encontros.

Quantas pessoas participam da JMJ?
Em geral, nestes encontros há uma multidão de participantes. Em média, durante toda a semana, são centenas de milhares de pessoas, mas é um número que aumenta cada dia até chegar o sábado, ou seja, o dia do encontro com o Papa, até milhões de pessoas ou mais. Os encontros mais numerosos até os dias de hoje foram em Manila nas Filipinas (1995), onde vieram mais de 4 milhões de jovens e no Rio de Janeiro, Brasil (2013) - em Copacabana se encontraram mais de 3 milhões de peregrinos. Na Europa, o encontro mais numeroso foi em Roma (2000) quando em Tor Vegata junto com João Paulo II rezavam 2 milhões e 180 mil jovens.

Jovens e os que os acompanham:
Também muitos bispos e sacerdotes, monges e freiras, pessoas consagradas, clérigos, noviços e professores laicos participam dos encontros junto com os jovens. No último encontro na Europa (Madri 2011), vieram 800 bispos, 14 mil presbíteros e mil freiras.

JMJ - 2014-2016
XXIX JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE, 2014 nas Dioceses:
"Felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus." (Mt 5,3)

XXX JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE, 2015 nas Dioceses:
"Felizes os puros de coração, porque verão a Deus." (Mt 5,8)

XXXI JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE, 2016 nas Dioceses e no Encontro Internacional em Cracóvia:
"Felizes os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia." (Mt 5,7)


Bem-vindo - não fique sozinho!

A experiência em comunidade é um dos frutos mais belos da participação na JMJ! Então, não demore - se você entrou nesta página, sinta-se convidado e una-se aos demais jovens que se preparam em suas paróquias para o encontro de Cracóvia .

Está página contém cookies. Ao continuar navegando aceitará o seu uso.

Aceitar